Curso de Treinadores de Andebol:Formandos fazem avaliação positiva

Os formandos do curso de treinadores de Andebol que teve lugar durante nove dias nas instalações do Comité Olímpico de Moçambique (COM), dizem que o curso foi produtivo e vai melhorar a forma como vinham trabalhando na modalidade.

O curso decorreu de 1 a 9 de Outubro corrente envolvendo 30 formandos provenientes de Sofala, Inhambane, Manica, Cabo Delgado e cidade de Maputo, com o grosso número pertencendo à capital Maputo.

Para Arnaldo Cumbe, professor e treinador de Andebol na Escola 3 de Fevereiro em Inhambane, o curso foi bom, “pudemos aprender várias coisas que podemos usar no ensino do Andebol às crianças, algo que agente não pensava que fosse fazer para despertar” a prática da modalidade nas crianças.

Cumbe aprendeu ainda que é importante consciencializar a criança que o Andebol é uma modalidade de alegria, facto que no ensino da modalidade deve existir; diversão em primeiro lugar e incutir na mesma que não só devem jogar para vencer, mas também para aprender e socializar-se com as outras crianças.

“Esperamos transmitir os conhecimentos adquiridos aos outros e formar as crianças que são o futuro talento do Andebol moçambicano”, avançou Miguel Francisco Manuel professor de Educação Física na Escola Secundária de Mafambisse na província de Sofala.

Para ele, a experiência foi boa porque “nós trabalhamos e interagimos juntos, a experiência foi positiva, há coisas que eu não sabia o caso de algumas tácticas que não dominava, mas com os colegas saio bem formado”.

Celina Bila, professora na Escola Primária Unidade 13, em Maputo, disse que com o curso irá melhorar o seu desempenho nas aulas, com os alunos e nas competições distritais e da cidade.

“Os dias de formação foram muito produtivos, colhemos muita coisa positiva do formador. Ele ensinou-nos inúmeras coisas embora algumas já tínhamos visto antes, mas não sabíamos como fazer. Ele ensinou nos partindo da base como trabalhar com crianças até adolescentes” – rematou a formanda.

Celina Bila aproveitou o momento para agradecer o facto de ter sido um dos três melhores formandos distinguidos e que possivelmente possam fazer o curso internacional de Andebol em língua inglesa, “acredito que me vai ajudar muito e ao país”.

René Nasser e Nelson Ussivane são também os nomes dos formandos que fazem parte do top três dos distinguidos na formação.

Por seu turno, o formador espanhol Manel Mañas Cortes, que esteve em Moçambique pela primeira vez, referiu que os formandos trabalharam como uma família durante o curso e reforçou que o Andebol serve para criar família, educar e formar amigos.

Cortes não sabia que em Moçambique se praticava tanto o Andebol. Segundo ele, “o que é necessário daqui para frente é implementar o que foi aprendido durante a formação e continuar-se a trabalhar”.

A cerimónia de encerramento do curso organizado pelo COM teve lugar na terça-feira (9 de Outubro), onde foram entregues os certificados, foram feitos agradecimentos ao formador, Comité Olímpico de Moçambique, as Federações Nacional e Internacional de Andebol, a Universidade Eduardo Mondlane e aos formandos pelo presidente da Federação Nacional de Andebol.

You May Also Like