COM participa no Women in Leadership Forum em Kigali

O Comité Olímpico de Moçambique (COM) esteve representado no Advancing Women in Leadership Forum For Africa-Asia, decorrido de 9 a 11 de Agosto de 2017, em Kigali, capital da Rwanda. Moisés Mabunda, Vice-Presidente, e Ludovina de Oliveira, Presidente da Comissão da Mulher, foram os representantes da organização.

O evento reuniu 251 participantes de 71 países, representando Comités Olímpicos Nacionais, Federações Internacionais, Federações Nacionais, Organizações Continentais e Internacionais, assim como homens de negócio.

O Fórum compreendeu quatro momentos, designadamente, uma visita ao Kigali Genocide Memorial, a cerimónia de abertura as discussões propriamente e a sessão de encerramento, onde foram destacadas as principais conclusões do encontro.

A visita ao Memorial de Genocídio de Kigali compreendeu uma deslocação de todos os convidados ao evento ao local onde estão depositados centenas de corpos de vítimas do genocídio havido naquele País em 2002. É quase que um ritual que os turistas têm que observar sempre que visitam aquele país.

A cerimónia de abertura foi honrada com a presença do Primeiro Ministro da Rwanda, que proferiu o discurso de abertura. Esteve também no presidium a Ministra dos Desportos e Cultura, a Directora Regional das Nações Unidas para a Mulher na África Oriental e Austral, assim como a 1ª Vice Presidente da Associação dos Comités Olímpicos de África e o Presidente do Comité Olímpico da Rwanda.

As discussões foram organizadas em painéis, num total de seis. O primeiro painel teve como tema “It is time for women to run for Office”; o segundo versou o tópico “Championing Gender Equality – everyone should get involved”; o terceiro abordou “Temporarily Special Measures to speed things up: what solutions?”; o quarto painel falou do “Sustainable progress towards gender equality needs the media”; o quinto “Leadership: Educating youngsters and athletes to ensure the succession”; e o ultimo painel, o sexto, debruçou-se sobre o tema “Promoting Women´s leadership in communities through  partnership”.

Como principais recomendações do encontro, destaca-se que todas as instituições desportivas devem adoptar estratégias claras para a promoção da igualdade do género e deixar um legado claro de acesso e de oportunidades para a mulher até 2018; os líderes devem assumir o papel de promotores da igualdade do género dentro das suas organizações, com especial enfoque para as atletas femininas.