MANAVE: FORMAÇÃO EM GESTÃO DESPORTIVA É INÍCIO DA RESOLUÇÃO DE PROBLEMAS QUE ADMITIMOS TER

Presidente do Comité Olímpico de Moçambique na Cerimônia de Abertura do Curso

O Comité Olímpico de Moçambique realizou de 26 a 28 de Fevereiro passado, um curso de formação de em Gestão Desportva a 30 agentes desportivos nacionais.

Para a formação, foi convidado um instrutor caboverdeano, que, primeiro, deu uma capacitação a quatro formadores e, posteriormente procederam a formação dos trinta agentes.

Falando por ocaisão da Abertura, o Presidente do COM, Aníbal Manave, disse esperar que os beneficiários pudessem aproveitar o máximo possível.  E porque a formação beneficiava a maioria das fedarações que fazem parte do Comité Olímpico, Manave disse que queria que os conhecimentos adquiridos na formação fossem usados em benfício das modalidades.

Já o instrutir Caboverdeano disse que “Moçambique tem ainda muito caminho que percorrer em alguns aspectos, mas em outros é um ponta de lança e também vejo que Cabo Verde pode melhorar alguns outros aspectos”.

No dia do encerramento, o presidente do Comité Olímpico disse que “ao organizarmos esta acção de formação, a nossa expectativa foi, por um lado, reconhecer que há problemas, seja de índole administrativa ou organiztivas das federações e, por outro lado, as pessoas ajudassem na organização das federações.”

Mais adiante, Manave especificou alguns dos problemas que espera ver resolvidos com esta formação ao nível das federações: “Alguns desses problemas nas federações são básicos, como fazer um pequeno plano, um orçamento, saber o que precisa e, sobretudo as federações devem saber o que elas são.

Este curso foi o primeiro de vários outros que o Comité Olímpico de Moçambique em parceria com a Solidariade Olímpica pretende realizar com o principal objectivo e aumentar cada vez mais o número de atletas que qualificam aos jogos olímpicos.

Veja Também